top of page
Buscar
  • Foto do escritorJorge Carvalho

Dor no pescoço: o que pode ser?

Atualizado: 23 de nov. de 2023


Entenda quais podem ser causas e como tratar as dores no pescoço.

A dor no pescoço é algo comum para muitas pessoas, mas nem sempre recebe a devida atenção. É importante prestar atenção nessas dores porque já que apesar de, num primeiro momento, serem passageiras, elas podem se tornarem dores crônicas.


Segundo estudos, cerca de 50% da população deve ter algum episódio de dor no pescoço no ano e cerca de 15% deve desenvolver a cervicalgia (dor crônica no pescoço). Outro agravante as dores no pescoço são o surgimento de problemas relacionados ao desgaste da coluna cervical como a hérnia de disco.


Se você sofre com as dores no pescoço, aqui vamos te ajudar a entender as origens e te indicar o melhor tratamento. Para nos ajudar a entender as dores no pescoço, conversamos com o fisioterapeuta Pedro Henrique de Medeiros, da Clinic Advance.


Quais são os principais tipos de dor no pescoço?

Existem dois tipos principais de dores no pescoço: a dor axial e a dor radicular. A dor axial é a dor sentida na parte da coluna cervical, que pode ser espalhar para os ombros. Já a dor radicular é a dor mais intensa que se irradia pelos nervos, subindo pela nuca e descendo pelos braços.


Outra lesão comum no pescoço é o torcicolo, caracterizado como a contração muscular do pescoço, o que faz com que o pescoço torça para um lado. O torcicolo geralmente acontece após movimentos bruscos.


Quais são as principais causas de dores no pescoço?

“As dores no pescoço são potencializadas por diversos motivos, hoje em dia isso está muito ligada ao aumento do uso de smartphones, tablets e outros dispositivos. É comum que as pessoas projetem a cabeça para frente ou fiquem muito tempo olhando para baixo ao mexer no celular e isso não é uma posição natural do corpo”, explica Pedro.


Com o mundo cada vez mais imerso em tecnologia, a tendência é que as dores no pescoço ganhem cada vez mais adesão e intensidade. “Hoje em dia, desde crianças já nos acostumamos a passar horas olhando para a tela do celular em posição errada, por isso a tendência é que mais pessoas sintam dores no pescoço”, ressalta Pedro.


Outra causa comum das dores no pescoço são a prática de exercícios físicos que podem sobrecarregar a região do pescoço. “As dores também podem acontecer por conta de atividades físicas, o que pode gerar tensões no pescoço, dependendo do exercício realizado”, destaca Pedro.


As péssimas noites de sono também podem afetar a dor no pescoço, tanto que é comum que o torcicolo surja após uma noite mal dormida. “Outro fator é a hora do sono, a posição com que dormimos ou mesmo a qualidade da nossa cama e do nosso travesseiro podem influenciar o surgimento de dores no pescoço”, explica o fisioterapeuta.


Hoje em dia, com o crescimento de pessoas enfrentando problemas psicoemocionais como a ansiedade e depressão, a parte emocional pode ter protagonismo nas dores no pescoço. Pedro explica que pessoas que enfrentam alto nível de estresse ou ansiedade, geralmente sofrem com muita tensão muscular no pescoço e outras patologias como o bruxismo.


“Tudo isso, é apenas questão de nível de tensão muscular, mas também é preciso falar sobre como isso afeta a nossa coluna cervical, que pode apresentar outras patologias no futuro como a hérnia de disco, a protusão e abaulamento discal”, complementa Pedro.


Como a fisioterapia pode ajudar a aliviar as dores no pescoço?

“A fisioterapia pode ajudar promovendo qualidade de vida. Nós conseguimos reabilitar o paciente, fazendo com que ele volte a viver a sua rotina normal com tranquilidade. Para isso, trabalhamos com o alinhamento postural e utilizamos técnicas como a quiropraxia e a liberação miofascial para soltar as tensões musculares e realizar manipulações articulares”, destaca Pedro.


Além de fazer sessões de fisioterapia, pessoas que sofrem com dores no pescoço, principalmente de forte intensidade e crônica, podem realizar diversos outros cuidados em casa como exercícios, compressão de água quente e uso de analgésicos.


“Nós sempre recomendamos algumas dicas para os pacientes como fazer exercícios de alongamento do pescoço, fazer compressão com água quente para diminuir dores mais intensas na região”, explica Pedro.


O alinhamento postural pode ajudar a diminuir as dores no pescoço?

“Conseguimos usar diversas manipulações dentro do alinhamento postural aqui na Clinic Advance para trazer benefícios para o paciente. Com isso, é possível não só diminuir as dores no pescoço, mas também deixar o paciente com uma postura mais alinhada e sem tantas compensações, o que traz mais qualidade de vida”, afirma Pedro.


Com o alinhamento postural e outras técnicas de terapia manual como a quiropraxia, a liberação miofascial, o agulhamento e outros procedimentos, a tendência é que o paciente ganhe muito mais qualidade de vida, conseguindo não só eliminar a dor como prevenir o seu retorno.


Precisa tratar as dores no pescoço? Nós podemos te ajudar! A Clinic Advance é referência em alinhamento postural! Marque uma avaliação com um de nossos profissionais clicando no botão abaixo! Vem recuperar o seu bem-estar e qualidade de vida com a gente!



24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page