top of page
Buscar
  • Foto do escritorJorge Carvalho

O que é espondiloartrose e como tratar?


Mulher com espondiloartrose

A espondiloartrose é uma das patologias da coluna que mais acometem pessoas com o envelhecimento. De acordo com um estudo da NIH (National Institutes of Health), cerca de 60% das pessoas com 40 anos ou mais tem algum grau de artrose na coluna, mesmo que ainda não sofram com as dores da doença. 


Essa patologia é tida como uma doença progressiva e degenerativa que afeta a nossa coluna vertebral. Aqui, vamos te explicar quais são as principais causas, sintomas e te indicar o melhor tratamento, explicando como a fisioterapia pode te ajudar. 


Para isso, convidamos o fisioterapeuta Pedro Henrique de Medeiros, da Clinic Advance, que nos explicou melhor como funciona a espondiloartrose e como a fisioterapia atua no tratamento. 


O que é espondiloartrose?

“A espondiloartrose é a artrose em uma das vértebras da coluna. Esse problema pode acometer qualquer região da coluna, seja a parte cervical, torácica ou lombar. E a artrose se caracteriza como o desgaste do osso, que sofrem uma diminuição de osteoblastos e osteoclastos que são princípios que mantém o nosso osso firme”, explica Pedro. 


Nesse sentido, a espondiloartrose afeta os ossos, ligamentos e nervo do nosso corpo, podendo causar alterações na região da coluna. Por ser uma doença degenerativa e progressiva, o paciente pode sofrer com deformações na coluna e ser acometido por outros problemas na região como a hérnia de disco


Quais são as principais causas da espondiloartrose?

A espondiloartrose é um desgaste natural das articulações. Dessa forma, esse problema pode ser evitado ou, pelo menos, retardado com atividades físicas e bons hábitos posturais. As principais causas da espondiloartrose passa pela genética, por fatores de risco e o estilo de vida das pessoas. 


Confira abaixo as principais causas da espondiloartrose:


Envelhecimento e genética

A espondiloartrose é uma patologia bastante comum em idosos. E isso se dá pelo fator envelhecimento, em que há o desgaste natural das articulações da coluna. Além disso, outro fator que pode facilitar o surgimento da doença é a genética. Então, pessoas que possuem casos de espondiloartrose na família devem ficar bem atentas ao problema. 


Fatores de risco 

Outras patologias podem acabar atuando como fatores de risco para o surgimento da espondiloartrose. Então, condições como a obesidade, osteoporose, escoliose e lesões crônicas são fatores de risco para a doença. 


Problemas posturais devida ao estilo de vida/trabalho 

Há também casos em que a espondiloartrose pode ser desenvolvida e agravada por problemas posturais e pelo estilo de vida das pessoas. Quem trabalha em profissões que demandam maior esforço da coluna, como o carregamento de peso, por exemplo, tem mais probabilidade de sofrer com a espondiloartrose ao longo da vida. 


Quais são os principais sintomas da espondiloartrose?

Os sintomas da espondiloartrose podem variar de acordo com o local acometido pela doença. Esse problema pode afetar qualquer parte da coluna, então pode acometer a região cervical, torácica ou lombar. 


Dentro disso, os principais sintomas da espondiloartrose passam por dores na região afetada, limitar a movimentação do tronco, a perda de flexibilidade, o formigamento nas pernas e nas costas e dores que irradiam para pernas e braços. 


Os sintomas podem ser constantes ou serem mais agudos em alguns momentos; por isso, é importante ficar de olho! 


Como a fisioterapia pode ajudar a tratar a espondiloartrose?

“O paciente que sofre com espondiloartrose geralmente possui um quadro de dor bastante aguda. Nesse sentido, trabalhamos com técnicas de fisioterapia para identificar as musculaturas fragilizadas para trabalhar o seu fortalecimento”, destaca Pedro. 


O tratamento pode ser feito com um fisioterapeuta, mas também é recomendado contar o auxílio de um ortopedista. Isso será fundamental para avaliar o histórico do paciente e ajudar na identificação das origens do problema. 


Dentro do tratamento, a fisioterapia é essencial para oferecer uma opção de tratamento direta para agir na causa das dores e ajudar a aliviar os sintomas mais agudos do problema.

“O reforço muscular é importante para dar mais sustentação aos ossos da região da coluna. Nesse tratamento, também é preciso trabalhar com condutas para aliviar as dores como compressas de água quente e fria e a eletroterapia”, complementa. 


Alinhamento postural também pode ajudar! 

“Aqui na Clinic Advance, nós trabalhamos o alinhamento postural para deixar o paciente com a postura correta. E com o corpo mais alinhado, o paciente não sofre com sobrecargas no corpo, principalmente na região da coluna. Isso é importante para aliviar e tratar as dores causadas pela espondiloartrose e facilitar o tratamento do problema”, explica.


O alinhamento postural é uma técnica que consegue trazer resultados rápidos e que pode ser muito útil para aliviar rapidamente as dores e sintomas da espondiloartrose. 


Sofre com dores na coluna? Foi diagnosticado como espondiloartrose? Venha fazer uma avaliação com um de nossos profissionais e recupere a sua qualidade de vida. Agende sua consulta agora!  




90 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page